junho 15, 2010

Somos o que comemos

"Não sou esperto nem bruto
Nem bem nem mal educado
Sou simplesmente o produto
Do meio em que fui criado"
António Aleixo

"Somos o que comemos". Esta frase sobejamente conhecida parece nunca ter assumido tanta importância como nos dias que correm. Somos efectivamente o que comemos não só em termos nutritivos mas em toda a acepção da palavra, daí que o tema "Qualidade Alimentar" assuma tão grande importância nos dias que correm.

IVU-ManA frase não foi inventada recentemente por nenhum publicitário. Pelo contrário. Hipócrates, pai da medicina, divulgou a ideia há mais de 2500 anos. E acrescentou "Que o vosso alimento seja o vosso primeiro medicamento".

Diz-me o que comes, e dir-te-ei quem és!
Afinal, a escolha certa dos alimentos pode influenciar directamente no bom funcionamento do seu organismo e, acima de tudo, na sua aparência física.

O tomate, por exemplo, tão presente na rotina da maioria das pessoas, combate os radicais livres e retarda o envelhecimento. Se ele estiver cozido, o seu efeito torna-se ainda mais eficaz! Já a ameixa e o tamarindo são óptimos aliados quando o assunto é o seu intestino. A ameixa seca é rica em fibras e o tamarindo possui um alto teor de proteínas, glicídios e elementos minerais.

Para os ossos, nada melhor que o chocolate! Sim, esse tão temido e amado doce é rico em magnésio, nutriente vital para a construção e manutenção da estrutura óssea. Para as articulações e os músculos, aposte no azeite virgem extra. Ele contém oleocanthal, uma substância que funciona como anti-inflamatório e analgésico. Quanto aos dentes, a manga e o kiwi podem reduzir o risco de cancro na boca e própolis para evitar as cáries.

Grande destaque para a semente de linhaça, um óptimo hidratante labial e um fortificante natural para as unhas. Para os cabelos, a semente de abóbora evita a queda de cabelo e o queijo cottage fortalece e dá brilho às madeixas.

Com todas estas dicas, prepare a sua lista de supermercado para começar a educar os seus hábitos alimentares. Com estes alimentos básicos, irá certamente melhorar o seu visual e ficar com a saúde mais em dia do que nunca!


Somos aquilo que comemos, e, por isso, nós próprios somos inteiramente responsáveis pela nossa condição física e mental. O facto de sermos activos, saudáveis a felizes, ou inactivos, doentes e infelizes sobre a Terra depende inteiramente de nós próprios e de ninguém mais. Na realidade, somos sempre os senhores de nós próprios, e mais ninguém pode controlar o nosso destino pessoal. A doença extrema e a morte, a frustração profunda e o sofrimento, os acidentes graves e os nossos fracassos são causados por nós mesmos, fruto da escolha de alimentos inadequados ao nosso meio ambiente. O segredo de saúde e da sabedoria, liberdade e felicidade - de todo o bem-estar físico, mental, espiritual e social - encontra-se perante nós, no dia-a-dia, em todo e cada prato que consumimos. Como seleccionar, preparar e cozinhar, e como comermos o nosso alimento, constituem as mais importantes respostas às questões sobre o destino pessoal e colectivo do homem, tanto para os indivíduos como para toda a humanidade. O homem pode comer de tudo, todavia, deve observar uma certa ordem naquilo que consome. Trata-se de um ponto de viragem, a encruzilhada que pode conduzi-lo ao desenvolvimento ou ao declínio.

Em suma para vivermos em harmonia com o meio ambiente e com nós próprios devemos procurar encontrar o tipo de alimentação mais indicado e saudável. Para isso há que informarmo-nos sobre como obtê-la e praticá-la. Ora é isto que eu apelo a todos que leram este artigo. Que se informem de como obter e praticar uma alimentação saudável, equilibrada e em Harmonia com o Universo.

Sem comentários: