outubro 15, 2012

"O homem é o ser superior", li agora numa resposta de uma associação pro-tourada a uma mensagem de uma defensora dos direitos dos animais. A única coisa que temos de superior aos animais é a capacidade de nos tentarmos convencer uns aos outros de que somos o ser superior. Os animais não são grande coisa a fazer isso, mas também se estão nas tintas. Um ser superior não fazia tanta merda como o ser humano faz desde que cá pôs os pés. Esses inferiores dos dinossauros andaram por cá na maior até um meteoro lhes ter lixado a vida. Já nós lixamo-nos uns aos outros e já andámos perto de lixar isto tudo por conta própria antes que caia aqui outro meteoro. Portanto, deixem-me que vos diga: como seres superiores, saímos uma bela trampa. Onde é que está o livro de reclamações?
by Nuno Markl


E vejamos alguns comentários:
Vasco Rocha
 Grande Markl, chegaste para essa gente agarrada às tradições do tempo dos Cro-Magnon pica-pedra, e parada no tempo, em que acham que espetar uma porrada de farpas num touro até o deixarem louco de sofrimento, e andarem a gozar com ele com capas e espadas é um espectáculo divinal, deviam evoluír, tal como quase todo o Mundo evolúi... Matar ou ferir apenas pelo prazer de proporcionar espectáculo é próprio de gente ignorante que não respeita o seu próximo, muito menos os animais; não sou hipócrita, pois sendo também um animal carnívoro, mato animais, mas mato para comer... E quanto aos caçadores, gostava que se dedicassem a dar tiros apenas ao que querem comer, não a gaivotas, corvos, cegonhas, ou aves que ainda não estão no seu calibre autorizado para serem caçadas, ou periquitos, apenas porque a alguns deles lhes está no sangue disparar indiscriminadamente... Superiores somos nós, pessoas honestas, boas cuidadoras de animais a nosso cargo, que temos como lema os valores do respeito pelo próximo, e principalmente por quem não tem tantos argumentos de defesa, como é o caso dos animais! Eu sou superior! E gosto!!! Um abraço, Markl, e outro a toda a gente superior que comigo concorda!!! Que se lixem as touradas! Quero o respeito de volta!!!

Nuno Markl
Toni Pereira, como autor de um bom pedaço dos textos do Diácono Remédios, asseguro-te que não tenho nada a ver com ele! Mas sim, eu compreendo que o Markl palhacito sem opinião sobre grande coisa é mais entertaining e leve.

Toni Pereira
Nuno Markl, se isso é o Markl opinioso então o das manhãs é um erudito. Eu também não tenho paciência para ver um fulano vestido como o Marquês de Pombal a correr atrás de um bovino, mas não ando a esconder o ódio ao meu semelhante atrás de um amor pouco sincero aos animais(Não será o teu caso, mas é certamente no caso da maioria dos autores dos comentários). Indivíduo que fizesse comentários pouco abonatórios relativamente a homossexuais e a negros seria justificadamente apelidado de retrógado. Que dizer de gente que anseia pela queda de um meteorito na Terra, que acha que a vida de um ser humano é igual à de um porco e outras ideias peregrinas? Muito obrigado.

Ana Dias
Somos tão superiores que o mundo está como está. Somos tão superiores que nem nos apercebemos que estamos a causar a nossa própria morte lenta e dolorosa. Somos tão superiores que em vez de nos importarmos com o próximo e com o que podemos fazer para melhorar o pequeno mundo à nossa volta gostamos de coisas estúpidas e sem interesse como touradas e futebol (começa a discussão acerca de futebol), que passam de simples gostos a partir do momento em que servem como escapismos de uma vida triste e sem interesse. Somos tão superiores que só fazemos asneiras e erros e passamos a vida a tentar remedia-los ao mesmo tempo que provocamos outros. Não estou a dizer nada de novo não é? Qualquer um de nós podia apresentar uma lista de exemplos de como não somos superiores a nada nem a coisa nenhuma. Somos apenas mais uma espécie com um ego maior que todas as outras.

Joana Afonso Machado
Considero-nos "seres superiores" face aos animais ao ler o comentário da Ana Lúcia Araújo.
Somos superiores porque é nosso dever defender os animais. E em relação à tourada... epá, já muito se discutiu e muito se discute. Já andaram à pedrada e à "cavalgada" ou porque achavam que os manifestantes eram uns não-sei-quê. Eu respeito os forcados e os toureiros a pé, não há cá bandarilhas nem merdas que magoem o touro. Uma coisa é a arte de tourear outra coisa é armar-se em ordinário e andar a espetar os ferritos só porque tem piada e porque se ganham uns milhões com essa merda. Se me disserem que a tourada acaba, eu vou pensar em quem é que vai alimentar os touros, pois os donos das ganadarias vão deixar o negócio que lhes rende milhões, mas também vou ver o lado positivo: o fim de um espectáculo bárbaro. É verdade que se a tourada for erradicada tanto o touro bravo como o cavalo lusitano poderão (atenção eu não estou a dizer que vão, mas sim poderão) ficar em vias de extinção, porque manter uma ganadaria ou mesmo uma coudelaria não é barato e a tourada era uma maneira de haver o retorno e o lucro do dinheiro investido. Isto não quer dizer que seja a favor, mas há que ter em conta que não vou ser eu, nem muitos de nós que pouco dinheiro temos para sobreviver, que muitos de nós ainda vivem na casa dos pais por várias razões ou em apartamentos, que vamos pôr o touro ou o cavalo na marquise ou na varanda (é exagerado, eu sei) ou que vamos tratar deles. Há que reivindicar e lutar pelos direitos de quem não se pode manifestar, mas também não é de 8 para 80. É preciso um bom projecto para que ambas as espécies não desapareçam. E quem diz estas espécies diz também o lobo ibérico, o lince, etc etc que devido à caça "desportiva" quase que foram extintas.
Não vale a pena estarem a ofender-se mutuamente, porque não unir esforços para algo melhor? Já que têm tanto vigor em andar às caralhadas, também devem ter bastante vigor para definir um bom plano para salvar os ditos animais.


Mário Oliveira
Nuno é a segunda vez em pouco tempo que estamos em desacordo. Faz o que sabes fazer e bem e não te metas em discussões estéreis pro ou anti touradas. Isso não é para ti. Só perdes com isso. E um bocadinho menos de vernáculo também te ficava bem..."é merda" a mais...uma figura pública tem de ter mais cuidado, quando fala ou escreve e se apresenta em público. Afinal vives dele e para ele... um abraço.



 ... de mentes brilhantes:

Nuno Gonçalves
 o que fazer com os touros bravos quando acabarem com as tourads?

Jose Dias
Nuno Markl: o vegetariano. Mas as plantas também têm vida sabia?


... e boas respostas:
Nuno Miguel Alves
O que fazer com os touros bravos com o fim das touradas? A mesma pergunta pode ser feita em relaçao aos Elefantes, Leões, Lobos etc etc etc e esses não são toureados....... Resposta: Protegê-los ou será que há algum animal no mundo que tenha nascido para a tourada? Se bem lembro os homens já foram também gáudio de multidões nas arenas, e não gostaram de serem tratados como animais.....

... e excelentes respostas:

Cristina D'Eça Leal
e o José Dias deve achar que descobriu a pólvora com esse comentário brilhante. Ter vida é diferente de ser senciente. Até podemos aceitar que se venha um dia a provar que as plantas são sencientes, mas não podemos é aceitar que se alegue uma eventual senciência das plantas para se justificar a exploração e morte de animais que, comprovadamente, o são. Podemos fazer um breve exercício de como se processaria a senciência nas plantas: pelas raízes, pelos ramos, pelas folhas? Onde estaria localizada a consciência para tratar a informação? O sistema nervoso central ou sistemas análogos nalgumas espécies, estão ligados à motricidade, o que faz todo o sentido, uma vez que constitui um fator fundamental para a sobrevivência do indivíduo. O stress causado pela dor leva a uma ação no sentido de a evitar; se não conseguir fazê-lo, volta-se contra o seu próprio organismo. Como as plantas não podem mover-se, a sensibilidade à dor seria uma causa permanente de stress que lhes retiraria vitalidade. A natureza é muito económica; não é provável que as plantas desenvolvam características que só lhes podem ser prejudiciais e que ainda por cima as mantenham ao longo do seu processo evolutivo. De qualquer forma, para as pessoas que pensam que as plantas sofrem, continua a ser lógico seguir um regime vegetariano, pois poupariam assim uma enorme quantidade de plantas usadas para alimentar os animais com que nos alimentamos, num ratio muito desproporcional.



Sem comentários: