janeiro 02, 2012

Universidade de Harvard declara: Lacticínios não fazem parte de uma alimentação saudável

A escola de Saúde Publica de Harvard enviou uma fortíssima mensagem ao departamento de agricultura dos Estados Unidos e a peritos de nutrição de uma forma geral através da última versão do guia alimentar “Healthy Eating Plate

Os especialistas de Harvard declararam que o novo guia alimentar não só se baseou em sólidas investigações na área de nutrição, como também não foi influenciado por lobistas da indústria alimentar.

A exclusão de lacticínios do “Healthy Eating Plate” baseou-se em afirmações de Harvard tais como:

“…o consumo excessivo pode aumentar o risco de cancro na próstata e possivelmente nos ovários

“ … o cálcio é importante mas o leite não é a única, nem sequer a melhor fonte

Alternativas ao leite

Os especialistas de Harvard referiram também os altos níveis de gordura da maior parte dos lacticínios e sugeriram que couves, leite de soja e feijão são melhores opções do que lacticínios para obter cálcio e outros suplementos de qualidade.

Parabéns a Harvard

Parabéns a Harvard por promover maior consumo de vegetais e frutos, bem como proteínas mais saudáveis como feijão e nozes.

Parabéns a Harvard por ignorar lobistas e mostrar ao mundo o que é alimentação saudável

Fonte

Harvard Declares Dairy NOT Part of Healthy Diet



Guia alimentar de dieta saudável da Harvard não recomenda laticínios


Recentemente, a colunista da ANDA Sônia T. Felipe, lançou o livro “Galactolatria: mau deleite – implicações éticas, ambientais e nutricionais do consumo de leite bovino”. Sônia é doutora em Teoria Política e Filosofia Moral, com pós-doutorado em Bioética-Ética Animal. Mas como podemos observar pelo próprio título, seu livro aborda não apenas a questão fundamental dos direitos animais, mas os beneficios ambientais e à saúde humana em não consumir o leite bovino. O Guia da dieta saudável da Universidade americana Harvard (“Healthy Eating Plate”) vem reforçar que o consumo de laticínios não faz mesmo parte de uma alimentação equilibrada.
As informações de uma das instituições mais respeitadas do mundo, no entanto, não batem com as da dieta que o governo americano divulga como boa para o seu povo. Como mostra a imagem abaixo, o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos coloca os laticínios como um dos 5 grupos fundamentais da alimentação humana para uma saúde plena.
O guia de saúde e nutricionismo do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, batizado de “Choose My Plate”, defende cinco grupos de alimentos para a construção de uma dieta saudável. O último, “Dairy”, é o grupo dos laticínios. (Imagem: United States Department of Agriculture)
Assim, o Guia da dieta saudável da Universidade Harvard é uma resposta ao Departamento de Agricultura dos Estados Unidos em defesa da saúde pública, pois se baseia em investigações científicas livres de lobbies e pressões de grupos corporativos. O Guia alerta que o consumo de leite e derivados está associado ao desenvolvimento de câncer de próstata e, possivelmente, câncer de ovário. Os pesquisadores de Harvard também chamam atenção para os altos níveis de gordura saturada e para os componentes químicos envolvidos da produção de laticínios. A solução apontada pelo estudiosos é a ingestão de alimentos ricos em cálcio como legumes verdes (espinafre, couve, brócolis, etc) e diversos grãos.
A Harvard não recomenda laticínios no seu Guia de dieta saudável. (Imagem: Harvard School of Public Health)
Como bem colocou o Portugal Mundial, não se trata de propagar o veganismo, até porque as carnes continuam no Guia da Harvard. Ainda que os animais explorados na cadeia produtiva do leite tenham muito o que comemorar com esta divulgação, os humanos também se beneficiam, já que a alimentação é uma importante questão de bem-estar e saúde.

Sem comentários: