janeiro 17, 2012

Dieta vegetariana deve ser acompanhada, diz nutricionista

'É o especialista quem fará do vegetarianismo um estilo de vida saudável'.
Excesso de determinados tipos de alimentos pode levar à obesidade.


Tássia Lima
Do G1 Sorocaba e Jundia

O hábito de comer carne todos os dias ainda faz parte da vida da maioria da população. Mas, nos últimos anos, o crescimento do número de vegetarianos vem anunciando uma mudança no perfil do consumidor. Em uma pesquisa realizada pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), no final de 2010, 4% dos jovens das classes A, B e C, de São Paulo e do Rio de Janeiro, se declararam vegetarianos.
"Sinto que rejuvenesci meu organismo", diz Fernanda Teka, de 24 anos. Há um ano, ela faz parte do grupo dos ovolactovegetarianos, que não comem nenhum tipo de carne, vermelha ou branca, mas que consomem ovos, mel, leite e derivados, e conta que, em alguns dias, já sentiu as mudanças no corpo. "Parece pouco tempo, mas bastou uma semana para começar a perceber os benefícios, além do incrível sentimento de superação", afirma.
Mas, segundo a nutricionista Ana Carolina Morcelli, a pessoa que adere a uma dieta vegetariana pode ter deficiência de ferro e de vitamina B12 no organismo. "O problema maior são os veganos, que não comem nenhum tipo de alimento de origem animal", afirma. De acordo com a especialista, o ferro é responsável por dar mais energia ao corpo e manter a frequência cardíaca dentro do normal. Já a falta de vitamina B12, que participa da formação do sangue, pode causar anemia. Fernanda, porém, garante que tem uma alimentação balanceada: "Substituo a carne por proteína de soja, ovos, leite e derivados, folhas escuras, castanha-do-pará". E a nutricionista aprova. "O consumo de alimentos de origem animal já permite a absorção dos nutrientes necessários", explica.
Para quem pensa que adaptação é difícil, os vegetarianos garantem: não é. "Não senti falta da carne, foi tranquilo. Percebi melhora na digestão e não me sinto pesada após as refeições", diz Fernanda. Para André Tambucci, não foi diferente. Vegetariano há 12 anos, ele afirma que nunca gostou de carne. "Sempre tive nojo, não vejo como comida. Vejo como um ser em decomposição", conta.
O motivo é óbvio: a preservação da vida. André mudou a alimentação ainda adolescente, aos 15 anos, sem influência de parentes ou amigos: "Não acho justo a maneira como os animais são cultivados, sem ter chances de defesa. Depois, ainda são mortos com crueldade". Fernanda também afirma que sempre apreciou a dieta dos vegetarianos pelo respeito aos bichos e diz que brincava que um dia pararia de comer carne: "Sempre dizia que viraria vegetariana aos 30 anos, até que um amigo me perguntou por que não me tornava de uma vez. Foi assim que eu tomei a decisão".

Segundo eles, o maior desafio é comer fora de casa, principalmente em festas nas casas de outras pessoas. "Fim de ano é sempre assim: acabo comendo só arroz ou não comendo nada. O pior é quando tentam empurrar presunto ou peixe e dizem que não é carne", desabafa André. Para Fernanda, até mesmo os restaurantes precisam se atualizar: "A maior parte dos cardápios ainda conta com carne em quase todas as opções. Não entendo como problema, mas, em alguns casos, é bom comer em casa antes de sair".
A preocupação quanto a esse modo de vida, no entanto, é que a pessoa adote uma dieta com excesso de determinados tipos de alimentos e falta de outros, o que pode acabar causando uma desnutrição ou levando à obesidade. Segundo Ana Carolina, o acompanhamento de um especialista é fundamental para uma boa saúde. "É o nutricionista quem vai orientar sobre quais alimentos contêm os nutrientes necessários para o corpo e é ele quem fará com que o vegetarianismo seja um estilo de vida saudável, evitando os riscos que uma dieta muito restritiva pode causar ao organismo", explica.
Para quem quer experimentar a comida vegetariana, Fernanda deixa uma dica tradicional, mas que garante que é deliciosa. "Há uma porção de receitas boas, mas passarei uma vegana pra provar que comida sem carne é boa demais".


Hamburguer de soja caseiro

Ingredientes
-250 g de PVT (proteína vegetal texturizada) fina
-2 cebolas pequenas raladas
-3 dentes de alho ralados
-1 colher de café de curry
-1 colher de chá de açafrão
-5 colheres de sopa de orégano
-10 colheres de sopa de óleo
-22 colheres de sopa de farinha de trigo
-1 colher de chá de manjericão
-sal e pimenta do reino a gosto

Modo de fazer
Hidrate a PVT, deixando-a na água por meia hora. Depois, aperte-a para tirar o excesso de água. Adicione todos os ingredientes, com exceção da farinha de trigo. Mexa bem e, aos poucos, vá colocando a farinha.
Se a massa não estiver com liga suficiente, adicione mais farinha de trigo e forme os hambúrgueres. É possível assá-los em uma forma untada ou, em uma frigideira com um pouco de óleo. Também é possível congelá-los. Eles duram até seis meses. Rende 12 hambúrgueres.


Fonte


Para mais receitas visite o nosso
Universo dos Alimentos
CORES E SABORES com ÉTICA© 
Receitas Vegetarianas e Veganas ™®

Sem comentários: