junho 16, 2010

População deve comer menos carne, diz ONU


A opção pelo vegetarianismo, uma mudança profunda na agricultura mundial e a redução do uso de combustíveis fósseis - como o petróleo e carvão - são as prioridades para proteger o ambiente, segundo estudo das Nações Unidas.
O relatório do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) afirma que a produção de alimentos e os combustíveis fósseis causam poluição, emissão de gases-estufa, doenças e destruição de florestas. "A produção agrícola consome 70% da água potável, 38% do uso da terra e 14% das emissões de gases-estufa", afirma Achim Steiner, chefe do Pnuma.
Os consumidores podem ajudar, diz a ONU, cortando o consumo de carne e reduzindo o uso de combustíveis fósseis para viajar e aquecer a casa.
"Produtos de origem animal são impactantes porque mais da metade das plantações do mundo são usadas para alimentar animais, não pessoas", diz Steiner. Para ele, uma redução substancial dos impactos só seria possível com uma mudança radical da dieta humana no mundo todo.
Mas só na China, por exemplo, o consumo per capita de carne cresceu 42% em oito anos, entre 1995 e 2003. "O modo como o mundo é alimentado e abastecido de energia irá em grande parte definir o desenvolvimento no século 21", diz o documento.

FAUNA
Ursos ganham festa de aniversário no interior
O Parque Ecológico de São Carlos, a 230 km da capital, fez ontem uma festa para comemorar 1 ano de vida dos dois ursos-de-óculos (Tremarctos ornatus) nascidos em cativeiro, Sara e Ney. O animal é natural de florestas de altitude da América do Sul (da Venezuela ao norte da Bolívia) e está classificado como vulnerável na lista vermelha de espécies ameaçadas.
CONSERVAÇÃO
Aprovadas mais 13 reservas da biosfera
O mundo ganhou mais 13 reservas da biosfera - 5 delas na América Latina - e soma agora 564 reservas em 109 países, segundo a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco). Haviam 21 candidaturas de 15 países.
Foram aprovados também cinco projetos de ampliação de reservas já existentes. Dos 13 novos monumentos naturais escolhidos, 3 estão no México, 1 na Nicarágua e 1 no Peru (na região de floresta amazônica).
O objetivo do título é proteger a biodiversidade, melhorar as relações do homem com o seu entorno e promover pesquisas. Grã-Bretanha e Suécia tiveram duas reservas retiradas da lista.
AQUECIMENTO
Emissões da UE caem menos que o esperado
A União Europeia reduziu suas emissões de gases-estufa em 6,5% em 2008, em relação aos níveis de 1990. A queda, causada principalmente pela crise financeira - que reduziu a atividade econômica - ficou abaixo do estipulado pelo Protocolo de Kyoto, que era uma redução de 8% no período nos 15 países do bloco. /AFRA BALAZINA e ANDREA VIALLI, com AGÊNCIAS
Clima em risco
6,5%

foi o quanto a União Europeia reduziu suas emissões de gases-estufa em relação a 1990 


Sem comentários: