junho 05, 2010

Brigitte Bardot pede ao presidente do México lei contra abusos a animais

México, 3 jun (EFE).- A atriz e ativista francesa Brigitte Bardot pediu nesta quinta-feira em carta aberta ao presidente mexicano, Felipe Calderón, a aprovação de "uma lei que proteja aos animais dos atos cruéis e abusos".
"As eletrocussões e os massacres indiscriminados de animais de rua, sem assistência e abandonados a própria sorte, são intoleráveis", escreveu Bardot.


O espancamento de um vira-lata por parte de quatro jovens no estado mexicano de Nayari (oeste do país), após terem oferecido o animal a dois cachorros pit bull, tudo isso exibido através das redes sociais na Internet, foi o que chamou a atenção da francesa.
A atriz diz na carta que "a transformação dos centros anti-rábicos em centros de saúde animal onde a principal atividade seja a esterilização de cães e felinos deve ser a prioridade".
A estrela francesa lembrou que sua fundação colabora com uma associação mexicana que realiza campanhas de esterilização em dois municípios da área metropolitana do Distrito Federal.
"A solução para o problema de proliferação animal e de saúde pública é a esterilização e a vacinação dos animais domésticos e de rua", argumenta.
Bardot, uma das atrizes mais reconhecidas no cinema francês e internacional, é há anos uma ferrenha defensora dos animais, tendo protagonizado por isso algumas controvérsias.
Seu perfil polêmico também foi acentuado por sua militância política em favor da extrema-direita francesa, liderada pelo líder Jean-Marie Le Pen.

Sem comentários: