maio 21, 2010

BP forçada a admitir que o vazamento é maior!

Sucesso na recolha de óleo com um tubo de sucção com 1 milha de comprimento, mostra que o vazamento pode ser muito pior do que se pensava.
Casualty
Membros da Guarda Costeira com um pelicano marrom morto encontrado em uma Breton Island, La, praia, onde as barreiras foram colocadas para afastar a maré de petróleo. As autoridades disseram que o pássaro tinha óleo em suas asas. (Carolyn Cole, Los Angeles Times / 20 de maio de 2010)



A empresa admitiu efetivamente na quinta-feira que foi inserido um tubo no óleoduto quebrado e está ligado para recolher em volta de 5.000 barris de petróleo e 15 milhões ft³( mais de 4000.000 litros) de gás por dia, até mesmo com um vídeo ao vivo mostrando que grandes quantidades de petróleo continuam a aparecer nas águas do Golfo.

"Ainda há vazamento de petróleo. Nós não estamos dizendo o contrário", disse o porta-voz da BP, Mark Proegler, na quinta-feira.

Depois que a companhia lançou um vídeo do vazamento na semana passada, cientistas independentes estimaram a quantidade de petróleo 'vomitando' no Golfo poderia ser 14 vezes maior do que os 5.00-barris-por-dia, número oficialmente usado para descrever derramamento de há um mês.
...

Os legisladores de Capitol Hill que investigam o desastre também publicaram um vídeo do vazamento da BP, apelidado Spillcam por um assessor do Congresso.
...
Os funcionários federais reconheceram que não se sabe muito sobre os efeitos ambientais do dispersante a longo prazo, mas reconhecem que o petróleo era muito mais tóxico e representa uma grande ameaça à vida marinha, fauna, pântanos e manguezais.


A EPA (Environmental Protection Agency) também publicou em seu site os resultados dos testes da BP, concluindo que os dois tipos de dispersante COREXIT usados até agora foram eficazes e não representa risco significativo para a vida marinha. A EPA não explicou a aparente contradição entre a sua ordem e os resultados do teste.
...

A BP disse que estava cumprindo a ordem e testam produtos alternativos durante algum tempo.

Bruce Gebhardt é presidente da U.S.. Polychemical Corp, que fabrica Dispersit, um produto à base de água que se revelou mais eficaz e menos tóxico, em ensaios da EPA, do que a COREXIT . Disse ainda que a sua empresa foi contactada pela BP há duas semanas atrás, e forneceram amostras.

Na quinta-feira, Gebhardt, esgotado, disse que o seu escritório em Nova York havia sido 'inundado' com chamadas, incluindo as da BP. "Eles queriam saber o quanto podemos fazer e quão rápido nós poderíamos chegar lá", disse ele, acrescentando que a BP não tinha decidido para qual dispersante mudar.


Tradução de мαŀų™®
Fonte



Mancha de óleo ameaça mais de 600 espécies animais nos EUA




Sem comentários: