dezembro 22, 2009

Universidade Federal de Viçosa determina fim de experimentos cruéis em animais

A Universidade Federal de Viçosa, localizada na região da Zona da Mata de Minas Gerais, determinou o fim de experiências científicas cruéis ou dolorosas com animais. A decisão foi tomada em acordo com o Ministério Público Federal (MPF), que investigava denúncias de irregularidades no Departamento de Veterinária da Instituição.




A partir de agora, qualquer animar que participar de pesquisas deverá ser sedado ou anestesiado. Os bloqueadores musculares ou relaxantes musculares, usados até então, estão proibidos. Mesmo a eutanásia só será permitida naqueles que apresentam doenças graves e, ainda assim, com anestesia geral e métodos indicados pelo Conselho Federal de Medicina Veterinária.



Para evitar a repetição de procedimentos que envolvem animais, professores e estudantes deverão ainda adotar ainda gravações e fotografias durante as aulas. Dessa forma, o material poderá ser usado em várias vezes.



A Prefeitura da cidade também se envolveu na proposta. Segundo o MPF, será implementado um projeto de controle de zoonoses, com campanhas de vacinação anti-rábica em cães e gatos e estímulo a ações de esterilização animal.

Segundo o MPF, o descumprimento de qualquer uma das medidas adotadas acarretará a aplicação de multa diária no valor de R$ 500.


Fonte

Sem comentários: