novembro 22, 2009

Comer carne poderá se tornar socialmente inaceitável, diz especialista inglês







De acordo com uma matéria publicada no jornal inglês The Guardian na última segunda-feira (26.10), produzir carne desperdiça água, cria gases que contribuem para o aquecimento global e que futuramente, comer carne poderá se tornar tão socialmente inaceitável quanto dirigir embriagado, devido aos efeitos danosos para o meio ambiente.

O pesquisador em mudanças climáticas, chefe economista do Bando Mundial e professor de economia em Londres, lorde Stern, relata os malefícios da pecuária: "Para produzir carne desperdiça-se muita água e cria-se gases que contribuem para o efeito estufa prejudicando o planeta como um todo". Ele completa dizendo ser favorável a dieta vegetariana.

Em 2006, durante uma conferência em Copenhagen, Stern advertiu os países participantes dizendo que deveriam gastar pelo menos 1% do imposto arrecadado na diminuição dos gases do efeito estufa, que já estavam a níveis extremamente altos. E ele também previu que comer carne se tornará inaceitável daqui uns anos, devido aos malefícios para o planeta.

"Acho importante as pessoas pensarem sobre o que elas estão fazendo e isso inclui os hábitos alimentares", disse Stern. "Tenho 61 anos e atitudes sobre beber e dirigir, por exemplo, mudaram radicalmente os hábitos da sociedade desde que eu era adolescente". E ele finaliza: "As pessoas mudam suas noções de responsabilidade. Em breve perguntarão o quanto de carbono foi gerado para produzir a comida estão comendo".

Sem comentários: