agosto 02, 2010

Defendendo o leite das crianças


-”Bom dia, meu filho! Sou da Igreja da nossa comunidade, e preciso da sua contribuição… Poderia assinar esta lista para doar uma latinha de leite em pó para as crianças carentes?”
-”Não posso fazer isso, minha senhora. Sou vegetariano.”
-”… … …”
-”É que, além de não comer carne, sou contra o uso do leite animal, também.”
-”Mas que crueldade, meu filho! Tanta criança passando fome e você se nega a doar uma latinha de leite?”
-”Desculpe, mas não se trata apenas de uma latinha. São caminhões e caminhões de latinhas, fábricas e supermercados repletos de latinhas, um sofrimento diário para milhões de vacas leiteiras no mundo inteiro.”
-”Você é louco, rapaz? Veja aqui nesta latinha, que trago comigo: Um desenho de uma fazenda onde vivem essas suas queridas vacas; não parecem estar até melhor do que nós? E só precisam nos dar um pouco de leite!”
-”Propaganda enganosa! Hoje em dia, para produzir essas latinhas, as vacas suportam uma vida miserável, desde a primeira gravidez por inseminaçao artificial, quando são separadas para sempre do seu bezerro poucos dias após o parto, sempre enclausuradas, amarradas e deitadas, com máquinas que sugam todo o seu leite, até repetir este ciclo inúmeras vezes. Por fim, elas morrem prematuramente por exaustão física e psicológica e viram churrasco.”
-”Essa maldade é coisa da sua cabeça! Se isso fosse verdade, o Governo ou as Sociedades de Proteção aos Animais já teriam tomado alguma providência. Pois é , bem que me disseram que aquele alemão que matou milhares de criancinhas na guerra era vegetariano. Igual a você!!!… Deus lhe pague…”
Segui em frente, triste por não ser compreendido pela caridosa senhora, mas em paz com minha consciência: Estava defendendo o leite das crianças, milhões de crianças, que nunca podem usufruir o benefício  da amamentação de suas mães, nas fazendas que não aparecem nas latinhas.
Em tempo: O tal alemão era austríaco e, para os animais, os nazistas são outros…
Fonte: Vista-se

Sem comentários: