julho 04, 2010

Nuggets com conservantes à base de petróleo








A rede de fast-food McDonald’s, conhecida em todo mundo, mais uma vez está envolvida em, prefiro chamar assim, escândalo nutricional. Um relatório divulgado pela CNN aponta que conservantes à base de petróleo são usados na produção de nuggets de frango.

Diante dessa notícia, administradores da empresa na China afirmam que essa substância quando utilizada na proporção de 0,1 g para 1 Kg de alimento não trás danos a saúde.


Até aqui nehuma novidade. Site e blogs do mundo inteiro foram pioneiros nessa divulgação polêmica, mas texto que segue não tem essa finalidade. Retomo o assunto apenas para lavrar minhas considerações.


Hoje em dia é quase impossível praticar uma alimentação inteiramente natural, pois os alimentos industrializados dominam as prateleiras dos supermercados. A busca por tempo livre também deve ser levada em consideração, afinal de contas cozinhar exige 
disponibilidade de tempo.Preferimos alimentos de fácil preparo ou então comemos fora de casa. É dentro dessa perspectiva que deve ser direcionada as possíveis soluções para que a comida de cada dia não se torne algo totalmente nocivo à saúde do individuo.


Lanches calóricos, sobremesas e batatas fritas apenas, não suprem as necessidades alimentares do homem. Nem investimentos pesados em propagandas conseguem difundir essa idéia. 
Não acredita? Procure então uma lanchonete nesses moldes e faça dela sua segunda cozinha. Em poucos dias seu corpo comprovará esse fato.


A demanda por essas refeições é muito grande. Os estoques devem estar sempre cheios. Como fazer então com que alimentos tão perecíveis como a carne dure por tanto tempo sem estragar? A resposta é simples: 
os conservantes.


A indústria alimentícia não poupa nem a saúde para lucrar. Produtos químicos são adicionados aos alimentos, seja para aumentar seu tempo de vida na prateleira, ou para tornar o alimente aparentemente mais 
saboroso. Sabemos os riscos aos quais nosso organismo fica exposto, mesmo assim comemos.


Sempre que fatos como estes forem noticiados não se espantem, pois é muito fácil perceber que um delicioso nugget de frango não tem aquele sabor de comida caseira, preparada na hora com temperos naturais. E no fundo é assim que devia ser, mas a realidade é outra.


Se a única opção é se alimentar em locais que comercializam refeições o jeito é procurar o melhor lugar, buscar informações sobre a procedência dos alimentos e escolher pratos ricos em todos os nutrientes, como 
carboidratos, lipídios, vitaminas e minerais, que são encontrados em carnes, legumes, saladas, leguminosas, cereais e tantos outros. A organização e a higiene são requisitos básicos para comprovar a qualidade do serviço.




Procure sempre alimentos naturais. Você não irá conseguir em todas as situações, mas as chances da Junk Food de se tornar a segunda opção no seu cardápio aumentarão gradativamente e ai se quiserem colocar petróleo no frango que coloquem. Isso não fará a menor diferença para você.

MC Donald's admite uso de conservante à base de petróleo em nuggets de frango
As filiais americanas e chinesas da rede de fast food McDonald’ confirmaram nessa segunda-feira (5) que usam conservantes à base de petróleo na produção de seus nuggets de galinhas.

A informação foi confirmada depois que um relatório da CNN apontou que os alimentos teriam vestígios de dois produtos químicos que seriam nocivos à saúde.

Após confirmar a utilização do material, a administração da empresa na China, informou que os produtos são inofensivos para a saúde dos clientes.

Segundo autoridades chinesas, apesar de parecer estranho, o uso dos produtos é considerado seguro e não tóxico na indústria de alimentos.

O componente seria, inclusive, indispensável para a transformação de produtos alimentares.

O McDonald’s informou que os alimentos não podem ser produzidos, armazenados ou exportados sem algum tipo de aditivo.

Chefes da dos departamentos de segurança alimentar da China informaram que o uso do aditivo à base de petróleo deve ser de, no máximo, 0,1 grama em cada quilo de alimento.

O MC Donald’s no Brasil ainda não se pronunciou sobre o uso do aditivo nos produtos nacionais.

Fonte


Rede de fast food admite uso de aditivo à base de petróleo

Depois de um relatório da CNN afirmar que os nuggets de galinha do McDonald’s conteriam vestígios de dois produtos químicos “nocivos”, a divisão chinesa da gigante do fast food admitiu que os seus McNuggets também continham os aditivos. No entanto, segundo informações do China Daily, a administração da empresa na China assegurou que os dois produtos são “seguros e inofensivos” para a saúde dos clientes.

Segundo o relatório da CNN, os nuggets servidos nos EUA conteriam um conservante feito à base de petróleo e um agente antiespumante. Em pouco tempo, os temores do público americano havia se espalhado para o mercado chinês. Para acalmar os nervos dos consumidores na China, a empresa divulgou um comunicado afirmando que, apesar de conter os dois produtos, os alimentos oferecidos pela empresa são seguros para comer e “não fazem mal à saúde”.

Segundo o China Daily, os produtos da empresa servidos no Reino Unido não apresentam vestígios dos dois produtos.

Dong Jinshi, especialista em segurança alimentar com do Centro Nacional Chinês de Supervisão de Qualidade e Teste de Produtos de Proteção Ambiental, disse que o uso de ambos os produtos é considerado seguro e não tóxico na indústria de alimentos. Mas Dong sublinhou que o uso desse aditivo deve ser de 0,1 grama em cada kg de alimento, e a temperatura de cozimento deve ser controlada entre 50º C e 200º C.

Qingchun Liu, vice-diretor de nutrição do Hospital das Forças Armadas da Polícia, disse que as leis chinesas não proíbem o uso desses aditivos, mas sua dosagem é limitada, com um máximo de 0,2 grama por kg de alimento. “O produto químico é tóxico e, em certa medida a sua utilização abusiva pode levar ao câncer”, alertou.

Ambos os especialistas afirmam que os aditivos são uma parte indispensável da transformação de produtos alimentares e os alimentos não podem ser produzidos, armazenados ou exportados sem aditivos.

“Embora os aditivos sejam usados de acordo com as normas de segurança alimentar da China, os clientes devem ter em mente que comer um determinado alimento por um longo tempo não é seguro, com o acúmulo dos aditivos até um nível perigoso”, disse Dong.

Fonte

Sem comentários: