junho 14, 2010

O que são Alimentos Funcionais?

Diversas práticas alimentares milenares provenientes do Oriente, especialmente do Japão e da China, deram origem ao conceito de alimentos funcionais, aos quais são atribuídos propriedades benéficas à saúde, atuando na prevenção e na terapia de diversas Doenças Crônicas não transmissíveis.
Pode-se considerar Alimento Funcional todo aquele que apresenta uma ou mais substâncias com funções fisiológicas e bioquímicas benéficas à saúde do homem.
Há um grupo de alimentos funcionais determinados pela Associação Dietética Americana, no qual podemos destacar :
  • Alimento Funcional: qualquer alimento ou ingrediente modificado que possa propiciar um efeito benéfico além daquele provido por nutrientes tradicionais que ele contém;
  • Fitoquímicos: substâncias encontradas em frutas e vegetais comestíveis que podem ser ingeridas diariamente pelo homem e que exibem potencial para modular o metabolismo humano de modo favorável à prevenção do câncer e outras doenças crônicas;
  • Nutracêutico: qualquer substância que possa ser considerada um alimento ou parte deste e que ofereça benefícios médicos ou de saúde, incluindo a prevenção e o tratamento de doenças.
No Brasil, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA- afirma, sobre alimentos funcionais, que “o alimento ou ingrediente que alegar propriedades funcionais ou de saúde pode, além de funções nutricionais básicas, quando se tratar de nutriente, produzir efeitos metabólicos e ou fisiológicos e ou benéficos à saúde, devendo ser seguro para consumo sem supervisão médica”.
A seguir temos algumas alegações de propriedades funcionais e de saúde aprovadas pela ANVISA.
  • Ácidos graxos ômega 3: o consumo de ácidos graxos ômega 3 auxilia na manutenção de níveis saudáveis de triglicerídeos, desde que associado a uma dieta equilibrada e hábitos de vida saudáveis.
  • Licopeno: possui ação antioxidante que protege as células contra os radicais livres.
  • Fitoesteróis: auxiliam na redução da absorção de colesterol.
  • Luteína: possui ação antioxidante que protege as células contra os radicais livres.
  • Fibras Alimentares: auxiliam o funcionamento do intestino.
  • Psyllium: uma fibra alimentar que auxilia na redução da absorção de gordura.
  • Quitosana: auxilia na redução da absorção de gordura e colesterol.
  • Probióticos: contribui para o equilíbrio da flora intestinal. Seu consumo deve ser associado a uma dieta equilibrada e hábitos de vida saudáveis.
  • Proteína de Soja: o consumo diário de, no mínimo, 25g de proteína de soja pode ajudar a reduzir o colesterol e auxilia na redução dos calores da menopausa.
  • Frutooligossacarídeos: os frutooligossacarídeos (FOS) contribuem para o equilíbrio da flora intestinal.
Mas é claro que nada adianta consumir alimentos funcionais se seu consumo não estiver associado a uma dieta equilibrada e hábitos de vida saudáveis.

Sem comentários: