junho 17, 2010

Ecojornalistas exibem 'Green' nesta quinta em Porto Alegre

O Núcleo de Ecojornalistas do RS inicia as comemorações dos seus 20 anos de atuação, e a primeira atividade é a exibição gratuita do premiado documentário ‘Green’ nesta quinta-feira, 17, finalizando com um breve debate. O evento começa às 19h, no auditório Glênio Peres da Câmara dos Vereadores de Porto Alegre.

Com muita sensibilidade e conhecimento do ambiente, o produtor e diretor Patrick Rouxel conseguiu fazer um filme que reflete bem sobre direitos animais e sua relação com o meio ambiente. Sem diálogos, Green expressa a necessidade de mudarmos nossa postura perante as demais formas de vida.

Fonte: VAL

Sobre o Filme:


A população de orangotangos , que alguns pesquisadores consideram nossos primos mais próximos, não passa de 7 mil indivíduos dispersos pela ilha de Sumatra, na Indonésia. É uma fração ínfima da população que existia há cinquenta anos, e ela continua a cair rapidamente.


O gigantesco tsunami de 2004 foi particularmente desastroso para a conservação da espécie, uma vez que muitos habitantes do litoral tiveram que se refugiar em áreas da ilha até então preservadas e porque aumentou o desmatamento para a reconstrução da infraestrutura destruída. Os orangotangos também são caçados para servir de alimento, porque invadem plantações nas bordas de suas reservas ou para serem convertidos em animais de estimação.

Mas as principais inimigas dos orangotangos são as madeireiras e a indústria do óleo de palma (no Brasil mais conhecido como óleo de dendê, aquele mesmo dos acarajés). Um documentário recém-lançado e que já foi premiado em uma dúzia de festivais mostra como a economia reduz o já diminuto habitat desses primatas. Trata-se do filme Green, que narra a via crúcis e os últimos dias de uma fêmea resgatada de uma floresta destruída. Ele é curto (48 minutos), sem texto e e pode ser baixado gratuitamente. O director/produtor francês Patrick Rouxel também fez um levantamento das empresas que exploram a madeira e o óleo de palma da Indonésia – incluindo muitos produtores de biodiesel -, lista que ele expõe no website da produção.

Sem comentários: