abril 21, 2010

Alimentação vegetariana atrai cada vez mais adeptos

Vegetarianos defendem o respeito pelos animais e garantem que o estilo de vida é mais saudável.



Há oito anos, o analista de sistemas Thiago Andrade não coloca um bife na boca."Não me sentia bem comendo carne. Ficava pensava no sofrimento dos animais e cheguei à
conclusão de que não valia a pena me alimentar do sofrimento deles."


Primeiro, Andrade parou de ingerir carne vermelha. Com o tempo, parou também de comer a branca, e
planeja fazer a dieta vegana, ou seja, parar de comer qualquer alimento de origem animal. "A cada passo que
dou, sinto meu organismo mais limpo e a minha consciência mais leve."


Quando sai com os amigos para uma confraternização, a sua opção é por comer em casa antes de ir para
o encontro. Para ele, é complicado se alimentar em restaurantes, porque a culinária brasileira
costuma misturar pedaços de carne nos pratos, além de utilizar
caldos de carnes como tempero.

Esse problema também é enfrentado pela professora Carla Cristina Delgado Lacerda. Ela se tornou
vegetariana há quatro anos e conta que quando tomou a decisão de mudar o hábito alimentar enfrentou piadinhas dos colegas.

A professora afirma que sempre teve uma ligação muito forte com os animais e que, para
ela, era incoerente continuar comendo carne. Assim como Thiago, ela pretende, um dia,
se tornar uma vegana. "É preciso se preparar para esta mudança", afirma.

Ela sempre procura informações sobre vegetarianismo na internet e costuma ler composições
de alimentos industrializados. "Há alimentos que se você não procura se informar,
não fica sabendo que é produzido com substâncias de origem animal, como a gelatina,
que é feita do tutano do boi."


Para eles, defensores do vegetarianismo, não comer carne é muito mais do que uma
mudança no hábito de vida. Além de ser mais saudável, prevenindo várias doenças, como
as coronarianas, é também uma questão ética, pois existe a preocupação com a matança
dos animais e, ainda, ambiental, já que a pecuária tem ação impactante sobre o meio ambiente.
"Um dos fatores que mais provoca o desmatamento
da Amazônia é a criação de pasto. O desmatamento causa poluição e aquecimento global"
,
ressalta Carla.
saladasalada
salada

As referências vegetarianas e a vida sem carne crescem cada vez mais. No site
de relacionamento mais frequentado no Brasil, fazem sucesso comunidades como Vegetariano (25.117 membros), Todos os animais
merecem o céu
(1.158) e Vegetarianismo - Um mundo melhor (1.206). Em Juiz de Fora, há
anos só havia um restaurante vegetariano. A cidade, hoje, conta com quatro.




Vegetarianos lutam pelo respeito aos animais
Em 2008, Carla fundou um grupo de discussão, do qual Andrade também faz parte, com
o objetivo de divulgar o vegetarianismo. Ela conta que na primeira reunião do grupo
conseguiu reunir oito pessoas. "Mesmo não sendo um número expressivo, não me
intimidei. Parti do princípio da antropóloga Margaret Mead, de que as grandes mudanças
no mundo começam com poucas pessoas."
Menos de um ano após a primeira reunião,
já são 20 participantes no grupo.


Além dos encontros mensais, o grupo promove eventos. Eles comemoram o fato de terem
impedido a realização da Copa do Laço de Bezerro no final do ano passado. "Esse
tipo de competição provoca o sofrimento dos animais, que podem até quebrar o pescoço.
Entramos com uma ação pública para impedir a sua
realização e conseguimos. Foi uma conquista, mas sofremos muita retaliação."

Atualmente, o grupo colhe assinaturas para entrar com uma petição na Câmara Municipal de
Juiz de Fora
contra a realização
de rodeios na cidade.
Tipos de vegetarianos 
O vegetarianismo é o hábito alimentar de não comer carne, porém algumas pessoas
adotam hábitos vegetarianos de formas menos restritas.

  • Ovolactovegetariano: evita todos os tipos de carne animal, mas
    inclui ovos e laticínios nas refeições.

  • Lactovegetariano: não consome nenhum tipo de carne, mas inclui leite
    e derivados do leite (laticínios) na dieta.

  • Ovovegetariano: não consome nenhum tipo de carne, nem leite e
    e derivados, mas inclui ovos na dieta.

  • Vegano: exclui de sua alimentação todos os produtos de origem animal.
Mitos e verdades sobre alimentação vegetariana
Marcos Vidal Martins A alimentação vegetariana gera muitas dúvidas sobre sua nutrição. Há a preocupação devido à falta de proteína e ferro. No entanto, o nutricionista Marcos Vidal Martins defende que estes nutrientes podem ser encontrados em outros alimentos. Ele se tornou vegetariano após assistir o documentário A carne é fraca, do instituto Nina Rosa.
"A cota diária média de ingestão de proteína é de 10% do valor calórico da alimentação. Isso conseguimos atingir ingerindo cereais e leguminosas, como arroz e feijão, combinação típica da mesa dos brasileiros."
Com relação ao ferro, Martins explica que existem duas formas do nutriente, a heme e a não-heme. "Na carne, as duas formas são encontradas. Nos vegetais, só há a não-heme. É preciso um fator para ajudar a absorção, que é a vitamina C, encontrada nas frutas. Vegetarianos comem muita fruta."
Ele afirma que as mil miligramas diárias de cálcio necessárias ao organismo são ingeridas pelos vegetarianos através do consumo de vegetais verde-escuros e brócolis. "Dessa forma, podem-se excluir da alimentação o leite e seus derivados."
Já o zinco e o selênio são obtidos através da ingestão de castanhas, nozes, pistache, dentre outras frutas oleoginosas."Só precisamos de uma porção diária desses nutrientes." Para obter a quantidade de ômega 3 ideal, o vegetariano deve ingerir de duas a três colheres de sopa de linhaças trituradas por dia.
O único nutriente que não é encontrado em outros alimentos que não sejam os de origem animal é a vitamina B 12. "Para quem é vegano há a necessidade da suplementação. A vitamina está presente em vários processos metabólicos e a falta dela provoca deficiência neurológica."
Para Martins, se o vegetariano incluir nas refeições frutas, alimentos integrais, azeite de oliva extra-virgem e óleo de girassol, ele não terá problemas de saúde. "A dieta vegetariana é benéfica para o funcionamento do intestino e para a prevenção de doenças. Ela traz uma leveza física e também mental.

Sem comentários: