março 22, 2010

Pens@, logo sou vegetarian@!


Sim! O fato de não ser vegetariano é sinônimo de irracionalidade e/ou falta de compaixão para com os demais seres vivos e consigo mesmo. Quando a pessoa é vegetariana ela tem mais capacidade de escolher não só o que come, mas também: Com quem se relaciona, como tratar as pessoas, as formas de pensar e agir, entre outros fatores. Mas destacamos também a força de vontade do individuo, pois não é fácil estar inserido num contexto em que prezar e vangloriar as matanças são aceitáveis com extrema normalidade, ou seja, esses discursos do tipo: "Nós fazemos parte dessa cadeia alimentar" ou "Desde os primórdios comemos carnes" e ainda mais "Eu sou carnívaro". Esta última é inadmissível. O que caracteriza os carnívaros? 
Então começamos: 
Primeiramente: os carnívaros possuem garras. 
Segundo: eles não têm poros na pele e transpiram pela língua para resfriar o corpo. 
Terceiro: os dentes caninos são afiados para dilacerar carne. 
Quarto: a saliva é ácida e não contém ptialina. 
Quinto: ausência de molares para triturar os alimentos. 
Podería prosseguir por demais características, mas penso que já é notória a diferença. O problema está na falta de sensibilidade, e sobretudo, na ausência do estudo. Estudo, sobretudo, pois, de fato não faz parte da cultura ocidental pensar de forma sistêmica. 
Quando se come carne, indiretamente, aliás diretamente, você contribui na devastação da floresta amazônica, pois, de fato, o avanço da agropecuária é responsável por 70% (setenta por cento) da devastação. Os dejetos de suínos são responsáveis pela poluição dos rios. 
Você comendo seres vivos é irresponsável socialmente, ambientalmente e moralmente. E assim por diante. Parabéns a todos que deixam de comer carne e entram para o grupo dos que não matam para sobreviver.

Para finalizar citarei três trechos:

"Nada beneficiará mais a saúde da humanidade e aumentará as chances de sobrevivência da vida na Terra quanto a dieta vegetariana". (Albert Einstein - Nobel - 1921).
"A mente que se abre a uma nova idéia jamais voltará ao seu tamanho original".(Albert Einstein).
"Os homens corajosos, as pessoas de caráter, sempre inquietaram os demais". (Hermann Hesse, Demian, 1925).

Sem comentários: