fevereiro 19, 2010

Brasil: Veganos ganham cada vez mais adeptos no país








Vegetarianos ganham cada vez mais adeptos em todo o mundo

Você consegue se imaginar sem comer carne? Conseguiria riscar da sua lista de opções para o almoço de domingo aquela churrascaria com aquele perfume da carne assando? Pois saiba que esta é uma escolha que ganha cada vez mais adeptos em todo o mundo e comos baianos não poderia ser diferente. Atualmente é difícil encontrar alguém que não conheça ou tenha um amigo vegetariano, aquele indivíduo, estranho para muitos, que exclui o uso de todas as carnes animais da dieta, incluindo peixe e frango, e se alimenta basicamente de grãos, sementes, vegetais, cereais e frutas, com ou semo uso de laticínios e ovos.
Vegetariana desde outubro do ano passado, a estudante Laís de Melo, 15 anos, está muito feliz com sua escolha. “Umdia, pesquisando na internet, assisti a alguns vídeos sobre quanto os animais sofrempor conta deste consumo e no mesmo dia decidi parar de comer carne”, conta a adolescente, que segue dieta ovo-lacto-vegetariana. Na casa de Laís, apenas ela é vegetariana, mas todo o mundo apoia a decisão da garota.“ Moro com minha mãe e minha irmã, e as duas comem carne, mas não tem problema. Minha mãe me ajuda muitas vezes e aprendi a fazer muita coisa com soja e elas até comem, às vezes”, diz Laís, que já tematé um cadernode receitas com suas comidas preferidas.A garota fala que às vezes é um pouco complicado, mas que não pretende voltar a comer carne: “Em alguns eventos, não encontro comidas que eu possa comer, mas a minha decisão é muito maior do que apenas um momento”, diz.
Desde que adotou a dieta, Laís conta que seu intestino está mais regular e que também percebeu a diminuição de cólicas menstruais e do aparecimento de espinhas. Para quem ainda tem algum preconceito com os vegetarianos, Laís dá a deixa: “Uma vez levei quibe de soja para um evento e todo o mundo comeu achando delicioso.Quando eu disse que era de soja, ninguém acreditou”, diverte-se.
Irmãos Verdes 
Os gêmeos Mateus e Lucas Souza, 26 anos, adotaram a dieta vegetariana juntos há cerca de dez anos. “Nossa mãe já era vegetariana e como nós sempre gostamos dos animais, ela nos questionou a coerência de gostar dos animais e mesmo assim nos alimentarmos deles”, diz Lucas. Os gêmeos, então, decidiram se tornar vegetarianos. “Tentamos umas duas vezes parar de vez, mas não conseguimos, então decidimos fazer por etapas. Quando tínhamos 15anos, começamos cortando a carne vermelha, depois o frango e o peixe, até pararmos de comer também laticínios e ovos”, contam os jovens, considerados vegetarinos estritos ou puros. Até alguns anos atrás, apenas um irmão mais velho dos gêmeos não era vegetariano, mas eles reverteram a situação. “Nunca insistimos muito, mas ele era o único da casa que comia carne eumdia mostramos um vídeo sobre a exploração dos animais e ele se convenceu”, comemora Lucas, que, inclusive, já converteu outros dois amigos.
Mas será que eles não têm vontade de comer um churrasquinho no fim de semana? “Às vezes dá vontade, sim, mas a causa é maior. Na verdade, nosso ponto fraco mesmo é queijo”, confessa Lucas.
Brotinho
Bem mais novo, Ryan Dantas, de apenas 4 anos, bateu pé em casa que queria ser vegetariano desde pequeno. “Ele nunca aceitou muito bemacarne. No máximo, comia peixe”, conta Ludmila Velasco, mãe do garoto. Coube aumtio vegetariano de Ryan explicar que ele poderia viver sem carne e o menino decidiu: “Mamãe, não quero mais comer carne. Quero ser vegetante”, disse o pequeno Ryan, se atrapalhando com as palavras. Os pais decidiram aceitar a escolha do vegetariano precoce, procuraram orientação e criaram uma dieta balanceada recheada de verduras, leguminosas e grãos.
“O engraçado é que nós adoramos carne, mas ele não gosta nem de ver. Estamos acompanhando nosso pequeno vegetariano de perto e ele está muito bem, saudável e cheio de energia”, relata a mamãe Ludmila.
Cuidados na alimentação
Ser vegetariano, em geral, acompanha uma mudança no estilo de vida, muitas vezes trazendo mais saúde a seus adeptos. Os vegetarianos tendem a beber menos, fumar menos e a ingerir uma maior variedade de alimentos, mas também é preciso tomar alguns cuidados para equilibrar a dieta e não deixar de fora nenhuma vitamina ou nutriente presente nas carnes. “É possível viver muito bemcom uma dieta vegetariana, mas ela precisa ser planejada com muito cuidado e isso, muitas vezes, não acontece”, ensina a nutricionista Amélia Duarte. Ela explica que a carne fornece ao corpo proteínas, ferro, vitaminas B e zinco, por isso, os vegetarianos, principalmente os mais “radicais”, precisam encontrar alternativas aos nutrientes da carne ou peixe.
Para repor as fontes de proteínas é aconselhável a ingestão das leguminosas: soja, feijão, lentilha e grão-de-bico; e de oleaginosas, como nozes, castanhas e amêndoas. “Em alguns casos, como crianças, gestantes, idosos e adolescentes, pode ser necessário o uso de complementos de proteínas e vitaminas”.

(Reportagem publicada na edição impressa de 17/05/2009 do CORREIO - BAHIA |17.05.2009 - 08H47)

Vista-se

Sem comentários: