fevereiro 24, 2010

Alto QI, Crianças Inteligentes e a Relação com o Vegetarianismo

Crianças inteligentes apresentam maior tendência a serem vegetarianas quando adultas, um estudo afirma.

Um grupo da Universidade de Southampton descobriu que aqueles que se tornaram vegetarianos até os 30 anos haviam registrado, aos 10 anos de idade, um QI em média 5 pontos mais alto.

Os pesquisadores dizem que isso poderia explicar por que as pessoas com QI mais alto são mais saudáveis, visto que uma dieta vegetariana está relacionada à diminuição da taxa de problemas cardíacos e obesidade.



O estudo conduzido com 8,179 pessoas foi registrado no British Medical Journal.

Vinte anos depois dos testes de QI em 1970, 366 dos participantes alegaram que eram vegetarianos – embora mais de 100 afirmem comer peixe ou frango.

Os homens que eram vegetarianos tinham um QI de 106, comparado com 101 dos não-vegetarianos; enquanto as mulheres vegetarianas tinham em média 104, comparado com 99 das não-vegetarianas.

Não houve diferença significativa nos resultados de QI entre vegetarianos estritos e aqueles que se diziam vegetarianos mas que de vez em quando comiam peixe ou frango.

Os pesquisadores dizem que as descobertas estão parcialmente relacionadas com uma melhor educação e com um status ocupacional mais alto, mas permaneceram estatisticamente significantes depois de serem ajustadas a esses fatores.

Os vegetarianos, a maioria mulheres, apresentaram a tendência de ter melhores empregos, com um nível acadêmico mais elevado assim como melhores qualificações vocacionais do que os não-vegetarianos.

Contudo, as diferenças não se refletiram na sua renda anual, semelhante à dos não-vegetarianos.
A pesquisadora-chefe, Catherine Gale, disse: “A descoberta de que crianças com maior inteligência apresentam maior tendência a serem vegetarianas quando se tornam adultas, junto com a evidência dos potenciais benefícios da dieta vegetariana para a saúde do coração, pode explicar por que um QI mais alto na infância ou na adolescência está relacionado com a redução de risco de doenças coronárias na vida adulta.”
.
INTELIGÊNCIA
Contudo, ela acrescentou que a ligação pode ser meramente um exemplo de muitas outras escolhas do estilo de vida que variam conforme a inteligência, como por exemplo a escolha de um jornal, mas que podem ou não ter implicações na saúde.

Liz O’Neill, da Sociedade Vegetariana, diz: “Sempre soubemos que o vegetarianismo é uma escolha que demonstra inteligência e sensibilidade em relação aos animais, às pessoas e ao ambiente. Agora a evidência científica está aí para provar. Talvez isso explique porque muitas pessoas que apenas reduzem o consumo da carne fazem questão de se denominarem vegetarianas, mesmo sabendo que vegetarianos não comem frango, peru ou peixe.”

Mas o Dr. Frankie Phillips, da British Dietetic Association, diz: “É como o problema do ovo e da galinha. As pessoas se tornam vegetarianas porque tem um QI alto, ou simplesmente tendem a ser mais conscientes a respeito da saúde?”

Link da  reportagem da BBC, sobre a influência do vegetarianismo sobre as pessoas inteligentes aqui


Fonte: Verdades Livres
via Planeta Vegetariano

Sem comentários: