março 20, 2010

Sex.com é disputado por vegetarianos da PETA

PETA pede a doação do domínio sex.com para pregar vegetarianismoA novela da venda do domínio sex.com, um dos domínios de internet mais caros do mundo, ganhou um personagem inesperado: a organização não-governamental PeTA (People for the Ethical Treatment of Animals). Nesta semana o vice-presidente da entidade, Tracy Reiman, enviou uma carta para os donos do domínio pedindo que o mesmo fosse doado ao PeTA em troca de isenção fiscal.
O futuro de sex.com ainda é incerto. O leilão, marcado para o dia 18, foi adiado por conta de entraves legais.
A carta diz que o domínio seria usado para promover o veganismo (vegetarianismo radical) e, segundo Tracy, como uma vida vegetariana melhora a vida sexual. Na carta, aberta ao público, o representante do PeTA detalha como o apelo sexual sempre faz parte da propaganda da organização, conta também como uma vida vegetariana traz uma vida sexual mais saudável e ajuda a salvar milhares de animais por ano.
Caso a oferta seja aceita, o PETA propõe que o site tenha seus comerciais sexies de TV e em mídia impressa – o manifesto nu de Alicia Silverstone (foto acima), por exemplo, mostrando o bem que uma vida vegetariana faz ao corpo, assim como as fotos sensuais de muitas das divas do vegetarianismo como Pamela Anderson.
O leilão era esperado para ser o maior negócio na história de vendas de domínio. Os lances iniciais seriam de aproximadamente US$ 1 milhão de dólares. A expectativa é que a venda de sex.com ultrapasse o preço de 2006, quando foi vendido pela primeira vez por US$14 milhões.
Em janeiro de 2006 o domínio foi adquirido pela empresa americana Escom que, para poder efetuar a compra, acionou uma instituição de crédito chamada DOM Partners; contudo, a novela começou quando o site não rendeu o esperado e a Escom não cumpriu com os pagamentos. Assim, o domínio foi para as mãos da instituição de crédito. O domínio, que já foi avaliado a cerca de US$ 15 mil por dia, foi então colocado de volta ao mercado.
Credores da Escom recorreram na justiça com um pedido forçando a falência da mesma, alegando que há uma dívida superior a US$ 10 milhões. A ação foi tomada pois crêem que o leilão vai diminuir o valor dos ativos da empresa.


Sex.com é disputado por vegetarianos da PETA


Garotas em campanha da PETA: ONG quer o domínio Sex.com para popularizar o vegetarianismo.











Desde que o domínio mais caro do mundo, Sex.com, foi colocado à venda em leilão, empresas dos mais diversos ramos decidiram entrar na briga pela URL, avaliada em mais de 18 milhões de dólares.

Uma das concorrentes mais inusitadas é a PETA (Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais, em português), que milita desde 1980 pelo bom tratamento aos animais, e agora quer expandir sua campanha de “sensualização do vegetarianismo”.


A organização não-governamental, porém, não pretende pagar um centavo por isso. Em carta aberta, o vice-presidente executivo da PETA, Tracy Reiman, pediu a doação do domínio para ser usado como ferramenta na publicidade “Vegetarianos são sexy”.

No divulgação da campanha, a PETA descreve que, com o Sex.com em sua propriedade, os visitantes poderiam assistir a anúncios sensuais, encontrar dicas para afrodisíacos naturais e também eleger quem é o vegetariano mais sexy, entre outras atrações "que apimentariam a vida amorosa e ao mesmo tempo ajudariam os animais".

O plano da ONG é contar com a benevolência da DOM Partners, que ajudou a bancar a aquisição do domínio por 14 milhões de dólares, em 2006, e está confiscando o endereço por falta de pagamento da empresa Escom.

A grande dificuldade, entretanto, é que a Escom foi obrigada a recorrer ao tribunal de falências, ontem, o que significa que seus recursos – entre eles, o Sex.com – não podem ser vendidos ou doados sem a aprovação de um juiz.

Sem comentários: